< Voltar à Home
PIRELLI.COM / Pneus

Pesquisa e Desenvolvimento da Pirelli: um compromisso constante com a mobilidade sustentável

A inovação é uma aventura que leva à exploração de novos materiais, à experimentação com seu uso e à identificação de soluções tecnológicas efetivas para criar pneus de alta qualidade enquanto visam à segurança e à diminuição do impacto ambiental para beneficiar uma maior mobilidade sustentável.

A longa tradição industrial da Pirelli sempre foi sinônimo de inovação, qualidade do produto e força da marca. Todos esses elementos tornaram a empresa uma das operadoras-líderes mundiais no setor, com mais de um século de experiência automobilísticas, tendo consolidado parcerias de equipamentos com as mais prestigiosas empresas automotivas e com um orçamento especificamente dedicado.

Pesquisa e Pirelli 
Os Centros de Pesquisa da Pirelli, presentes em 13 países, contam com 1.200 pesquisadores em tempo integral e quase a mesma quantidade de pessoas envolvidas em projetos de inovação aberta junto a outras organizações. A Pirelli selou acordos com 14 universidades de prestígio mundial, muitos fornecedores e mais de 100 parcerias com empresas automotivas de carros Premium. Mais de 150 projetos com foco em materiais, processos e tecnologia da informação foram iniciados. Esses números indicam claramente o esforço e o compromisso do setor de Pesquisa e Desenvolvimento da Pirelli. O processo culmina na Fórmula 1 e no automobilismo em geral, onde as inovações em compostos, modelo e processo se tornaram espaço para testes de experiência que pode ser transferida para o asfalto no dia a dia. 

O segmento Premium 
Do Scorpion Verde, o primeiro pneu eco-friendly de alta performance para SUVs e crossovers, ao Cinturato P1, o produto high-tech da Pirelli para motores de pequeno e médio porte e o Cinturato P7 Blue, alguns desses com tamanhos que receberam o rótulo europeu “AA” pela frenagem em pista molhada e performance de resistência à rolagem: esses são apenas alguns dos produtos da Pirelli que se destacam por sua segurança e seu menor impacto ambiental, resultado de grandes investimentos corporativos nas atividades de Pesquisa e Desenvolvimento, com foco principalmente em compostos e estruturas e padrões de bandas de rodagem.

A filosofia de Pesquisa e Desenvolvimento adotada pela Pirelli garante que os produtos possam alcançar desempenho surpreendente em termos de frenagem em pistas secas e molhadas, sem contar o melhor desempenho ambiental, como a menor resistência à rolagem, o que significa menos emissões de dióxido de carbono e menos ruído. Os resultados incluem também milhagem maior, estendendo a vida útil de um pneu, e melhor oportunidade de recauchutagem para pneus de caminhão, diminuindo os resíduos.

A ascensão do pneu inteligente: do Cyber Fleet ao Cyber Tyre
Projetado para caminhões e ônibus, o sistema Cyber Fleet da Pirelli usa sensores posicionados nos pneus e sistemas computadorizados para fornecer informações sobre a temperatura e a pressão operacional do pneu a quem gere a frota e aos motoristas, visando a racionalizar os custos de manutenção e consumo de combustível além de, claramente, melhorar a segurança. 

Essa é a primeira aplicação do Cyber Tyre, um sistema inovador desenvolvido em parceria com a Politécnica de Milão.

O Cyber Tyre é um sistema que consiste de um sensor colocado dentro do pneu que lê as condições da estrada e interage com o computador de bordo e os sistemas de controle eletrônico do veículo. O sistema detecta de forma precisa as condições operacionais do veículo em tempo real, intervindo em casos de perigo potencial, trazendo maior segurança. Em tempo real, o Cyber Tyre interpreta, processa e transmite os dados para o computador de bordo e para todos os sistemas de segurança.

Pesquisando sustentabilidade
Não apenas segurança: a pesquisa da Pirelli também envolve as matérias-primas de origem vegetal para projetar pneus mais sustentáveis e com melhor desempenho. 

Acordos de Desenvolvimento Conjunto são promovidos pela Pirelli com terceiros, focando em novos polímeros para melhorar resistência à rolagem, desempenho em baixas temperaturas, milhagem e aderência. Seguindo esse modelo de inovação aberta, a Pirelli trabalha com as universidades para desenvolver uma borracha natural de outras fontes além de seringueiras: a meta desse projeto é diversificar as possíveis fontes de matéria-prima, diminuindo, assim, a pressão sobre a biodiversidade por parte de empresas produtoras e permitindo à empresa lidar com a possibilidade de menor estoque de matéria-prima. Outra área de estudo concerne uma nova tecnologia de devulcanização seletiva para materiais recicláveis a partir de pneus desgastados, visando a reduzir significativamente os custos de fabricação e o respectivo impacto ambiental.

Dos biomateriais à fuligem, as atividades de Pesquisa e Desenvolvimento da Pirelli têm como foco diferentes matérias-primas como dióxido de silício, usado em pneus para reduzir a resistência à rolagem e aumentar a eficiência do veículo sem diminuir as capacidades de aderência, principalmente em superfícies molhadas. Em 2009, a Pirelli deu início a um processo ecossustentável no Brasil capaz de extrair dióxido de silício de cascas de arroz, o principal resíduo desse tipo de plantação. Nada se desperdiça!

Saiba mais