< Voltar à Home
PIRELLI.COM / Pneus

Escapada de fim de semana: dicas úteis antes de cair na estrada

O clima quente e os dias mais longos chegaram. Com isso, as pessoas começam a olhar para os seus carros como uma passagem para alguns merecidos dias de férias. Nessas ocasiões, é importante que o motor, a parte mecânica e, em geral, todos os aspectos do carro estejam em excelentes condições para encarar a jornada em total segurança. Naturalmente, os pneus também têm um papel essencial. Não importa o quanto os elementos mecânicos do veículo estejam perfeitos, um carro jamais será 100% eficiente sem pneus em ótimas condições de uso, seja do ponto de vista da segurança, seja da perspectiva da qualidade da marca.

Como verificar as condições dos seus pneus
Acima de tudo, é preciso verificar o desgaste da banda de rodagem. O fabricante ressalta o fato de que, quando a banda de rodagem atinge uma espessura de 3 mm, já é aconselhável procurar um revendedor para substituir os pneus. Mesmo com 4 mm de espessura, os pneus podem apresentar falhas quanto à devida aderência ao asfalto, se estiver molhado ou alagado. Portanto, não é aconselhável usar os pneus até o limite extremo da banda de rodagem. 
Para verificar se os pneus ainda podem assegurar o nível de eficiência esperado de forma contínua, é possível fazer uma verificação simples, digamos, duas vezes ao mês, utilizando uma técnica rápida e também bastante divertida. Tudo o que você precisa é de uma moeda de R$ 1,00: insira-a em uma das ranhuras da banda de rodagem do pneu. Se alguma parte do anel externo da moeda (faixa dourada) ainda estiver visível, a banda de rodagem pode estar muito gasta e seria aconselhável levar o carro a um revendedor para substituir os pneus.
Antes de partir, é aconselhável levar em conta outros fatores importantes. Acima de tudo, você não deve comprometer o estado geral do veículo em que vai viajar. Verificar a qualidade e quantidade de óleo no motor é igualmente importante, assim como o sistema de freios e de rastreamento do veículo. Não menos importante do que todos esses fatores é, obviamente, o estado físico e mental do condutor.

Prudência e um pouco de bom senso
Não importa o estado geral do carro; é o seu próprio comportamento que fará toda a diferença. Não coma ou beba em excesso (e evite principalmente bebidas alcoólicas), faça diversas paradas para descansar em viagens longas, e não deixe de parar para descansar se começar a sentir os primeiros sintomas de fadiga - todas estas orientações são altamente recomendadas. Na hipótese de haver vários passageiros aptos a conduzir, pode ser uma boa ideia combinar um revezamento de motoristas. Finalmente, antes de partir, é seu dever verificar se todos os passageiros colocaram seus cintos de segurança e, se houver crianças de colo ou bebês a bordo, se todos estão corretamente protegidos em cadeirinhas infantis adequadas, e se estas estão firmemente presas ao carro, com todos os cintos e dispositivos de fixação corretamente instalados. 
Você também deve prestar muita atenção em como a bagagem está organizada, para não impedir sua visibilidade. O mesmo se aplica se você estiver transportando animais.
Durante a viagem, certifique-se de que sua velocidade de curso seja sempre a mais adequada, respeitando os limites de velocidade aplicáveis; sempre use a faixa mais à direita ao conduzir em rodovias com várias faixas, ultrapasse com prudência e segurança, sem atrapalhar outros veículos. O comportamento correto em uma rodovia também requer a observância à distância segura de frenagem em relação ao veículo da frente, e o uso das faixas de emergência ou acostamento, se houver, somente em caso de extrema necessidade.
Se você for forçado a parar com um pneu furado, por exemplo, e não for possível encontrar a assistência técnica necessária rapidamente e em segurança, é aconselhável estacionar o veículo no local seguro mais próximo, no acostamento ou em uma área de segurança. Depois de verificar se todos os passageiros estão fisicamente bem e calmos, é aconselhável alertar os outros veículos de sua posição, ligando as luzes de emergência, desligando o motor. É preciso alertar os veículos que se aproximam de sua posição, colocando o triângulo de emergência a uma distância de trinta metros do ponto em que foi forçado a parar, e aguardar até a chegada do serviço de assistência de emergência que você chamou.

Saiba mais